Ao abastecer o seu carro em outra cidade ou em postos que não está habituado, uma insegurança sobre a qualidade do combustível oferecido pode surgir. Ainda mais quando há um preço tentador, que foge um pouco da média local.

De repente, o usuário passa a observar que o seu veículo está diferente, apresentando falhas ou consumindo mais combustível do que o normal.

Infelizmente, essa situação ainda é bastante comum e, por isso, vamos abordar, neste artigo como identificar esses problemas e saber se um combustível é pirata.

Falhas mais comuns

Alguns dos principais indícios de que o seu carro foi submetido a um combustível adulterado envolvem falhas do veículo em certas situações.

Uma delas é quando o carro demora a dar partida, normalmente de manhã, na primeira tentativa, como nos veículos mais antigos movidos a álcool. O mesmo pode acontecer quando você parar no semáforo ou em um cruzamento, por exemplo, e o carro acaba morrendo.

Outra falha que evidencia a adulteração do combustível é o ganho ou a perda de potência do motor e engasgos. Geralmente, isso é sentido quando se pisa mais fundo no acelerador e o carro não responde adequadamente.

Além disso, no seu painel, pode acontecer de o ponteiro do contador de giros do motor tremer de forma anormal, em especial, nas subidas ou conforme o aumento da rotação.

Sinais de alerta

Além das falhas citadas acima, é possível observar alguns outros sinais na performance do veículo que são típicos do uso de combustível de má qualidade, ou “batizado”, como dizem.

Primeiramente, você pode notar pelo cheiro da gasolina, que costuma ser diferente do que conhecemos. A gasolina adulterada pode apresentar um odor parecido com o de acetona.

Da mesma forma, é possível notar que o carro está consumindo mais combustível do que o normal e, ainda, alguma alteração no funcionamento do seu escapamento, que passa a soltar mais fumaça branca que o usual.

Caso o combustível tenha algum tipo de solvente, o veículo também pode apresentar problemas no bico injetor e na bomba de gasolina.

Por fim, vale ressaltar que não é preciso que o seu carro apresente todos os problemas citados até aqui, mas o caso que envolve uma ou duas dessas intercorrências já é o suficiente para que haja a suspeita de combustível pirata no seu tanque.

Como proceder nesse caso?

Quando for constatado que o seu veículo foi abastecido com combustível adulterado, o melhor a se fazer é o esvaziamento do tanque. Vá até a sua oficina mecânica de confiança e solicite esse serviço.

Assim, eles irão retirar todo esse produto, deixando o seu carro pronto para receber um combustível de qualidade.

Para não ficar no prejuízo, guarde o comprovante do abastecimento e da oficina mecânica, e registre o seu caso no Procon. Caso precisar, você ainda pode recorrer ao fórum da sua cidade e fazer a denúncia do posto na ANP (Agência Nacional do Petróleo), por site ou telefone.


A melhor forma de prevenção sempre será contar com uma distribuidora de qualidade. A Unipetro está no mercado há mais de 65 anos, além de trabalhar lado a lado com as normas vigentes. Se você quer evitar o combustível pirata, entre em contato com a nossa equipe.